Warning: Cannot modify header information - headers already sent by (output started at /home/filipe5/metalzone.com.br/site/materias/materia.php:1) in /home/filipe5/metalzone.com.br/Connections/conn_metalzone.php on line 18

Warning: Cannot modify header information - headers already sent by (output started at /home/filipe5/metalzone.com.br/site/materias/materia.php:1) in /home/filipe5/metalzone.com.br/Connections/conn_metalzone.php on line 22
Metal Zone | Discografia Comentada | Rainbow | Revista Digital sobre Heavy Metal, Black Metal, Thrash Metal, Death Metal, Rock. Com resenhas de shows, cds, promoções, entrevistas, bandas de garagem, demo-tapes, cds demo.
Selo Generale traz, pela ótica de Ron Wood, os bastidores de uma das bandas mais importantes do mundo.

Gêneros:

MP3 Download

Schizophrenia

Fight The Fear
(Thrash Metal) Tamanho: 5.98 mb

Schizophrenia
baixar mp3
baixar mais músicas
Dicas de Cds

Rainbow

Ritchie Blackmore’s Rainbow: Blackmore’s Rainbow
(Heavy Metal)
Por: Luiz Ribeiro

Rainbow
9/10
Ler Resenha

Martiria

The Eternal Soul
(Heavy Metal)
Por: Filipe Souza

Martiria
8,5/10
Ler Resenha

Salvanor

Scars in Soul
(Heavy Metal)
Por: Filipe Souza

Salvanor
8/10
Ler Resenha

Rainbow

Down To Earth
(Heavy Metal)
Por: Luiz Ribeiro

Rainbow
8/10
Ler Resenha

WhoCares

Out of my Mind/Holy Water
(Heavy Metal)
Por: Luiz Ribeiro

WhoCares
9,5/10
Ler Resenha

Steve Harris

British Lion
(Heavy Metal)
Por: Luiz Ribeiro

Steve Harris
7,5/10
Ler Resenha

Judas Priest

Redeemer of Souls
(Heavy Metal)
Por: Filipe Souza

Judas Priest
9/10
Ler Resenha

Steve Vai

The Elusive Light and Sound Vol. 1
(Heavy Metal)
Por: Filipe Souza

Steve Vai
9,5/10
Ler Resenha

Rainbow

On Stage
(Heavy Metal)
Por: Luiz Ribeiro

Rainbow
9,5/10
Ler Resenha

Shadowside

Theatre of Shadows
(Heavy Metal)
Por: Filipe Souza

Shadowside
9,5/10
Ler Resenha

Rainbow

Long Live Rock N’ Roll
(Heavy Metal)
Por: Luiz Ribeiro

Rainbow
10/10
Ler Resenha

Salvanor

Dungeon of the Dreams
(Heavy Metal)
Por: Filipe Souza

Salvanor
9,5/10
Ler Resenha

Crimzon Lake

Crimzon Lake
(Heavy Metal)
Por: Luiz Ribeiro

Crimzon Lake
8,5/10
Ler Resenha

Grave Digger

25 to Live
(Heavy Metal)
Por: Filipe Souza

Grave Digger
10/10
Ler Resenha

Agonizer

Birth/The End
(Heavy Metal)
Por: Filipe Souza

Agonizer
8,5/10
Ler Resenha



 Discografia Comentada

Metal Zone Home Discografia Comentada → Rainbow
Rainbow

Rainbow

Gênero: Heavy Metal
País: Inglaterra

Formação mais Recente:



PUBLICIDADE Assassin - Breaking the Silence
Videos

Kronos

Colossal Titan Strife




Rainbow

Discografia Comentada Rainbow (parte 2) - Anos 80

Por: Luiz Ribeiro (luizribeiro@metalzone.com.br)
30/11/2012

O Rainbow sofreu um duro golpe com a saída de Dio. Para o seu lugar veio Grahan Bonnet. Com uma linha vocal muito diferente e, com alcance bem inferior à de seu antecessor, Bonnet teve muitas dificuldades na banda, principalmente ao vivo.

No estúdio gravou um único álbum: “Down to Earth”. A banda não só mudou de vocal, como também de produtor e, principalmente, direcionamento musical. A banda continuava com Hard Rock, mas tendendo ao AOR.

Embora seja um bom disco, “Down to Earth”, não trouxe o retorno esperado. Bonnet “pagou o pato”. Foi demitido e, para o seu lugar veio John Lynn Turner. O Rainbow abriu a década de 80 com mudanças significativas.

Com Jonh Lynn Turner, Ritchie Blackmore atingiu seu objetivo de deixar o Rainbow mais comercial e acessível, porém sem perder a qualidade. A banda seguiu numa crescente, até que o Deep Purple anunciasse uma reunião, com sua formação mais clássica. Mais isso ja é outra história.

Nos anos oitenta, o Rainbow blindou seus fãs com três álbuns de estúdio: “Difficult to Cure”, “Straight Betweeen the Eyes” e “Ben Out of Shape”, além do póstumo “Finyl Vinyl”

Inicia-se, assim, uma nova era para a banda.


Difficult to Cure

Ano: 1981
Gravadora: Polydor
Nota: 8,5/10
Faixas:

01. I Surrender
02. Spotlight Kid
03. No release
04. Magic
05. Vielleicht Das Nachster Zeit
06. Can’t Happen Here
07. Freedom Fighter
08. Midtwon Tunnel Vision
09. Difficult to Cure

Formação:

Joe Lynn Turner (vocal)
Ritchie Blackmore (guitarra)
Roger Glover (baixo)
Don Airey (teclado)
Bobby Rondinelli (bateria)


Contando com uma formação mais “robusta” que em seu álbum antecessor, o Rainbow manteve Don Airey nos teclados, Ritchie Blackmore nas guitarras e Roger Glover no baixo e produção. O grande reforço veio por conta do talentoso Jonh Lynn Turner, nos vocais, e pelo excepcional Bobby Rondinelly na bateria.

O resultado pode ser sentido num aumento considerável de qualidade entre “Diffcult to Cure” e “Down to Earth”.

Este álbum pode ser considerado um dos mais influentes do Hard Rock, pois trouxe o apelo comercial necessário, a qual Blackmore buscava. “Difficult to Cure” abriu caminho para bandas de Hard, Glam e AOR como Europe, Bon Jovi e Motley Crue.

Fazendo uma perfeita ligação entre passado e presente, o álbum conta com os hits “I Surrender” e “Can’t Happen Here”. A influência do Deep Purple está presente em “Spotlight Kid” e “Fredom Fighter”. O lado mais medieval fica por conta da instrumental “Vielleicht das Nachster Zeit” e os Riffs estão a todo vapor em “Midtowon Tunnel Vision”.

Destaques para as interpretações de John Lynn Turner e os magistrais teclados de Don Airey. Com este álbum o Rainbow voltou a trabalhar em alto nível.


Straight Between the Eyes


Ano: 1982
Gravadora: Polydor
Nota: 9.5/10

Faixas:

01. Death Alley Driver
02. Stone Cold
03. Bring on the Night (Dream Chaser)
04. Tite squeeze
05. Tearin’ out My Heart
06. Power
07. Miss Mistread
08. Rock Fever
09. Eye of Fire

Formação:

Joe Lynn Turner (vocal)
Ritchie Blackmore (guitarra)
Roger Glover (baixo)
David Rosenthal (teclado)
Bobby Rondinelli (bateria)


Como é do conhecimento de todos, Ritchie Blackmore não é a pessoal mais fácil para se trabalhar. Fruto desta dificuldade, o Rainbow nunca conseguiu repetir uma formação. Quem saía, desta vez, era o gênio Don Airey. Responsável por dar “corpo” a banda, principalmente em Down to Earth”, quando a banda perdia músicos de peso, Airey era substituído, a contento, por David Rosenthal.

Repetindo vocalista, baixista, baterista, produtor e, é claro, guitarrista, o Rainbow está mais afiado neste álbum. O entrosamento entre os músicos é nítido e “Straight Between the Eyes” foi o ponto alto desta fase da banda.

O álbum, propriamente dito, começa a todo vapor com “Death Alley Driver” e seu riff á lá “Highway Star”. Na seqüência, temos o grande Hit do Rainbow: “Stone Cold”. Bring on the Night segue a linha mais melódica e AOR, enquanto Tite Squeeze nos remete ao primeiro álbum da banda. O romantismo de “Straight Between the Eyes”, esta presente na poderosa balada “Tearin’ Out My Heart”.

Bem diversificado, a próxima faixa do disco, “Power” revela o momento mais Rock’n’Roll do álbum, abrindo espaço para o segundo Hit: “Miss Mistread”. “Rock Fever” faz ligação com Hard Rock setentista, com um festival de Riffs de Mr. Blackmore. Fechando o álbum, Eyes of Fire relembra os momentos mais medievais de Rising.

Realmente, um grande album. Após Straight Between the Eyes, o Rainbow reconquista seu mercado na Europa e abre as portas do Japão e dos EUA.



Bent Out of Shape

Ano: 1983
Gravadora: Polydor
Nota: 9/10

Faixas:

01. Stranded
02. Can’t Let You Go
03. Fool For the Night
04. Fire Dance
05. Anyboy There
06. Desperate Heart
07. Street of Dreams
08. Drinking with the Devil
09. Snowman
10. Make your Love

Formação:

Joe Lynn Turner (vocal)
Ritchie Blackmore (guitarra)
Roger Glover (baixo)
David Rosenthal (teclado)
Chuck Burgi (bateria)


Ritchie Blackmore manteve sua meta neste álbum. Desta vez quem saia da banda era o grande baterista Bobby Rondinelli, substituído pelo, até então desconhecido, Chuck Burgi. Burgi, mais tarde, tocaria com Blue Öyster Cult, Meat Loaf e... Enrique Iglesias.

Gradativamente o Rainbow foi-se afastando de seu som e influências setentistas. “Bent out of Shape”, último álbum de estúdio, da banda, na década de oitenta é o mais AOR de todos, embora ainda tenha uma pincelada da época de Dio “aqui e acolá”.

Produzido, novamente, por Roger Glover, este álbum manteve a linha de seus antecessores, estando no mesmo nível de ambos. “Bent out of Shape”, apresenta uma evolução no trabalho de teclados de David Rosenthal, enquanto os outros membros mantinham-se, a altura, de seus trabalhos anteriores.

“Can’t Let you Go” e “Street of Dreams” foram os grandes Hits deste álbum, embora várias outras músicas sejam excelentes. Destaques para “Stranded”, a mais pesada de todas, “Fool For the Night”, o Hard Rock tradicionalíssimo de “Drinking with the Devil” e a rápida Make your Move, que fecha o álbum.

Mesmo que diferente de sua proposta original, o Rainbow emplacou três grandes álbuns em seqüência. O crescimento da banda, tanto musicalmente como economicamente, foi conseqüência direta de seu trabalho, mesmo com a inconstância de seus membros.

Após constantes boatos, o Deep Purple reuniu-se novamente em 1984, com sua formação mais clássica, contando com Ian Gilan, Jon Lord, Ian Paice e dois membros do Rainbow: o produtor e baixista Roger Glover e o líder e guitarrista Ritchie Blackmore. Fim de linha para a banda.

Com esta reunião do Deep Purple, termina mais uma era do Rainbow. A banda voltaria apenas na década de 90, com uma formação diferente, após Blackmore, mais uma vez, deixar o Deep Purple.



Finyl Vinyl

Ano: 1986
Gravadora: Polydor
Nota: 9/10

Faixas:

Disco 1:
01. Spotlight Kid
02. I Surrender
03. Miss Mistreated
04. Street of Dreams
05. Jealows Lover
06. Can’t Happen Here
07. Tearin’ Out My Heart
08. Since You Been Gone
09. Bad Girls

Disco 2:
01. Difficult to Cure
02. Stone Cold
03. Power
04. Man on the Silver Montain
05. Long Live Rock’n’Roll
06. Weiss Heim

Formação:



Lançado postumamente, mais exatamente no ano de 1986, “Finyl Vinyl” é mais do que uma simples compilação ou um ao vivo caça níqueis. Produzido por Roger Glover e o próprio Ritchie Blackmore, esta compilação mantém a idoneidade da banda.

Lançado como vinil duplo e, também, como cd duplo, “Finyl Vinyl” é um tributo que engloba todas as fases da banda. Este álbum é composto por regravações ao vivo e por faixas somente lançadas em singles,

O disco 1 abre com “Spotlight Kid”, “I surrender”, “Miss Mistreated” e “Street of Dreams”, gravadas em ao vivo em Tokyo, no ano de 1984. Na seqüencia temos o single “Jealous Lover”, lançado em 1981, além da versão ao vivo de “Can’t Happes Here”, gravada, também, em 1981, em New York, e “Tearin’ Out my Heart”, gravada em San Antonio, em 1982.

Fecham o primeiro disco, duas versões da época de Graham Bonnet. “Since You Been Gone”, gravada em 1980, no Monster of Rock, e a inédita “Bad Girl”, gravada em 1979. Ambas mostram que, embora tenha limitações vocais, comparado a Dio, Bonnet executava muito bem suas músicas em estúdio e ao vivo.

O disco 2 começa com uma versão orquestrada de “Difficult to Cure”, gravada em Budokan, Tokyo, em 1984. Dois clássicos da era de John Lyn Turner, “Stone Cold” e “Power”, gravados em San Antonio em 1984, são executados na seqüência.

O Riff inicial da quarta música levanta até defunto. “Man on the Silver Mountain” mostra a grandeza que foi o Rainbow da era Ronnie James Dio. “Long Live Rock’n’Roll” vem em seguida. Ambas gravadas em 1978, em Atlanta, são matadoras.

Fecha o álbum a instrumental “Weiss Heim”, gravada em 1981 e inédita até então. Grande álbum. Pena que nos anos subseqüentes vários caça-níqueis foram lançados, obscurecendo, de certa maneira, “Finyl Vinyl”.

O Rainbow daria uma parada, de dez anos, até que, em 1994, após Ritchie Blackmore deixar, novamente, o Deep Purple, reformularia a banda com Doogie White nos vocais. Iniciava-se mais uma pequena era.

Mas isso fica para a terceira parte.

Rainbow




Em Foco
Discografia Comentada
Shows
Long Live NWOBHM
Entrevistas


ULA
Metal Zone - Revista Digital especializada em Rock, Heavy Metal e suas vertentes, Tecnologia, Quadrinhos, HQ, Literatura, entre outros assuntos.
Jornalista Respons?vel: Filipe Souza - MTB: 32471/RJ
© 2000 - 2017
Somos Sociáveis :)
  • Myspace
  • Facebook
  • orkut
  • Last FM
  • Twitter
  • You Tube
Desenvolvido pela Art Com Texto - Comunicação & Design